31/07/2009

Luz(es) 3

tingida de espanto
olho de soslaio a raiz
que sabe a fruto

absorvente anátema
desenho flores
de vermelho e de azul

mas sou pássaro distante,
livre

e o meu canto
não é traço nem ponto
é solo árido de deserto
onde passeiam nómadas
à chuva

Irene Ermida

2 comentários:

mariam disse...

Irene,

ampliei a imagem... gostei muito!
das palavras não menos :) parabéns!

Boas férias!!!

um abraço e o meu sorriso :)
mariam

Irene disse...

mariam
obrigada pela visita
tenho andado "distante" do blog mas de vez em quando lá escrevo alguma coisa :)