06/05/2009

Na bruma 1




Obrigada TCA pela ilustração deste poema.



abraço a bruma

de uma aurora que tarda

nos lábios de quem não diz

nada nem ninguém



numa espera silenciosa

respiro o futuro

com a incerta certeza

do amanhã adiado,


que virá envolvido

na ténue imagem de ti.
Irene Ermida

3 comentários:

Nydia Bonetti disse...

Vi teu poema no abstracto concreto e achei simplesmente lindo, Irene. Gostei demais da tua poesia...
Um abraço.

Madalena disse...

"nos lábios de quem não diz
nada nem ninguém"

Tão difícil encontrar imagem mais esclarecedora de sentires!

Parabéns.

Madalena Pestana.

tca disse...

obg eu